terça-feira, maio 11, 2010

Mas afinal ...

Costumo almoçar num cafézinho perto do trabalho, porque saltos e calçada não permitem deslocações longas.
O tal café não é nada de especial, mas também não é dos piores, pertence aquele grupo em que os clientes sao quase sempre os mesmos e até sabem o nosso nome.
Enquanto almoço tento por a leitura cor-de-rosa em dia. Geralmente existe uma revista e um jornal actual, ou seja, concorrência pelos ditos.
Todos os dias depois de almoçarem em casa, julgo eu, aparece um casal de velhotes para beber café.
Não é que o raio da velha fica aborrecida quando vai à procura da revistinha que o je está a ler, e começa a mandar bocas - ah e tal queria ler qualquer coisa recente ... - e isto a olhar para mim. A primeira vez pensei - eh pá realmente já tenho a revista a algum tempo, vou pagar e por a revista à disposição. Dia seguinte não existiram bocas mas estava sempre a olhar, a fazer pressão com o olhar. Aquele arzinho de superioridade e arrogância irritaram-me e se ja tinha lido o que me interessava fui ler o que até ao momneto não tinha interesse mas que passou a ter e muito.

.
 

Pesquisar neste blogue

Na Primeira Pessoa