sábado, março 06, 2010

Falta de vida própria


Quando a nossa vidinha é tão mas tão desinteressante nada melhor que …. “viver” a dos outros.
Conheço alguém que faz isso constantemente. E é muito irritante presenciá-lo.
A pessoa em questão vive para o trabalho, não tem muitos amigos nem namora. Estar em casa é uma grande seca pelo que vive praticamente no escritório.
Fez há algum tempo uma amizade com o sexo oposto. Eles dão muito bem, falam de tudo e falam muito tempo ao telefone. E falam do quê? Falam da relação amorosa que essa nova amizade tem.
As primeiras vezes pareciam naturais, afinal os amigos falam dessas coisas e é sempre bom ter alguém com quem desabafar e a quem confidenciar alguns episódios da vida conjugal. Uma opinião exterior ao casal é saudável e pode ser útil.
Agora quando os telefonemas têm como exclusivo objectivo ficar a saber pormenores do casal … fico com dúvidas das reais intenções, estará a apalpar terreno para depois atacar? - Ou então é mesmo falta de vida própria e vai de se entusiasmar com a dos outros.

.

0 Comentários

 

Pesquisar neste blogue

Na Primeira Pessoa